Skip to content

Mais um adeus a mais um pseudo herói do esporte nacional

05/01/2012

Certo, não tinha como eu não comentar, o goleiro do Palmeiras, Marcos, também conhecido como “São Marcos”, como um apelido em referência às defesas difíceis que ele fez, principalmente na Libertadores de 1999 que o Palmeira venceu o Corinthians.  Sobre a idolatria que existe em relação a sua figura, entre torcedores de várias torcidas, não tem o que se comentar, ele foi um dos poucos jogadores que teve a carreira quase toda dedicada a uma única equipe, além de ser autêntico no trato com a imprensa, sendo honesto, em momentos inesperados e nunca polêmico. Nunca foi de provocar os adversários. E a sociedade brasileira sempre gostou de transformar esportistas de alto nível, em heróis, é comum, só não devemos exagerar e endeusá-los,já que são humanos como todos nós, com a diferença de terem conseguido destaque em profissões que são muito valorizadas.
Mas aí, hoje ouvi o apresentador do EPTV Esporte, dizendo que tinha uma notícia triste, para introduzir o assunto. Triste, é sempre um adjetivo exagerado que a imprensa esportiva gosta de usar aos montes, mas considero que essa notícia, não pode nem ser considerada ruim, já que ele estáva em seu limite, e como um líder do grupo, naturalmente teve responsabilidade pelos resultados ruins do Palmeiras no ano, então, estáva à muito tempo, na hora de parar.
Pra quem gosta de futebol, ruim foi a epopeia pela qual o Romário, grande nome da copa de 1994 passou nos últimos anos de carreira, para suprir sua vaidade pessoal de fazer mil gols, nem que seja em treinamento com sumula. A piada que se tornou Túlio, campeão brasileiro de 1995, nos últimos anos, quando aceita entrar em qualquer clube só conhecido por ter ele, também pela vaidade de superar, ou no mínimo alcançar a marca de Pelé no Santos, da década de 1960, ou o Ronaldo “FENÔMENO” que estáva praticamente esquecido na Europa e depois de um episódio mal explicado, no qual se envolveu com dois travestis e foi visto em situação constrangedora, trajando uma camisa do Flamengo, até então seu time do coração, perdeu alguns contratos de publicidade que pareciam eternos, arrumou um contrato de alguns anos com o Corinthians Paulista, ficou lá até a poeria baixar, ganhou um paulista e virou piada por estar acima do peso e ainda insistir na profissão, até que, de forma melancólica, anunciou que encerraria a carreira. Considero que essa decisão do goleiro palmeirense, foi, apesar de também a muito anunciada, acertada, mesmo que no último ano o clube que defendia, estivesse em uma situação ruim, ele parou antes de alguém poder afirmar que já era um ex jogador em atividade, como outros aqui citados ou alguns esquecidos.

Gustavo de Souza

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: